Falernia Sangiovese 2013

Na última Expovinis, degustei alguns excelentes rótulos da vinícola Falernia. Um dos que mais impressionaram foi o varietal Sangiovese, safra 2013, mas outros rótulos do portfólio também mostram ótimo custo-benefício.

Falernia Sangiovese 2013

93 pontos. Linda cor rubi com muitos reflexos alaranjados. Muito perfumado, frutado. Equilibrado, redondo, aveludado e persistente. Uma bela surpresa pelo preço.

Preço: R$65,00 em Desenrolha (pesquisa realizada em 15/06/2017).

País / Região: Chile / Vale de Elqui

Castas: 100% Sangiovese

Outros rótulos que merecem atenção:

  • Falernia Syrah 2012 (R$65,00 em Desenrolha, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Carménère 2015 (R$65,00 em Desenrolha, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Cabernet Sauvignon 2014 (R$65,60 em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Pinot Noir 2015 (R$79,90 em Sonoma, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Carménère Reserva 2015 (R$110, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Syrah Reserva 2009 (R$110, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Pinot Noir Reserva 2013 (R$120, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)

 

Mais detalhes:

  • http://falernia.com

 

Torreon de Paredes Reserva Privada Pinot Noir 2012

Torreon de Paredes Reserva Privada Pinot Noir 2012

87. Aromas pouco fragrantes. Acidez marcante, pouco corpo e estrutura. Percebe-se o cuidado na confecção, mas o resultado não alcança expressão diferenciada. Um vinho muito correto, mas com pouca personalidade.

País / Região: Chile / Rengo (Vale do Alto Cachapoal)

Castas: 100% Pinot Noir

Graduação Alcoólica: 14°

Temperatura de serviço: 13 a 18°C

Harmonização: queijo Camembert, porco, frango, carnes vermelhas, vitela e massas com molho de carnes.

 

Mais detalhes

  • http://www.torreon.cl/english/RP_pn.html
  • http://www.torreon.cl/docs/tsheet/RP_PN12_I.pdf

 

Comte De Moucheron Beaune 1er Cru 2006 (Borgonha)

Comte De Moucheron Beaune 1er Cru 2006 (Borgonha)

91. Pouco potente, com corpo e estrutura reduzidos, mas, como todo bom Borgonha, muito equilibrado e elegante.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/fr/beaune/692-beaune-1er-cru-2006-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/beaune-1er-cru-2006

Château de Marsannay Savigny-Les-Beaune Vigne Des Hospices De Dijon 2001 (Borgonha)

Château de Marsannay Savigny-Les-Beaune Vigne Des Hospices De Dijon 2001 Borgonha

90. Nota-se claramente o amadurecimento, a evolução da complexidade devido aos anos. Muito redondo e equilibrado, aromas de frutas maduras, final longo e persistente.

 

Mais detalhes em:

http://www.chateau-marsannay.com/vins_domaine_vins.htm

Clique para acessar o 21-Savigny-Les-Beaune.pdf

http://www.vivino.com/wineries/chateau-de-marsannay/wines/savigny-les-beaune-vigne-des-hospices-de-dijen-2001

Comte De Moucheron Borgonha Pinot Noir 2012

Comte De Moucheron Borgonha Pinot Noir 2012

88. Pequeno perfume floral. Ligeiramente desequilibrado com taninos incomodando um pouco. Menos elegante que a média dos Borgonhas tintos.

 

Mais informações em:

http://www.marcheauxvins.com/en/bourgogne/694-bourgogne-pinot-noir-2012-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/bourgogne-pinot-noir-2012

Comte De Moucheron Marsannay Rose Borgonha 2011

Comte De Moucheron Marsannay Rose Borgonha 2011

89. Muito equilibrado e nada ácido. Refrescante.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/en/marsannay/696-marsannay-rose-2011-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/marsannay-rose-2011

Jean Pascal & Fils Volnay 1er Cru Les Caillerets Borgonha 2010

Jean Pascal & Fils Volnay 1er Cru Les Caillerets Borgonha 2010

 

 

90. Ainda um pouco jovem, deixando pequenas marcas devido ao tanino ainda em evolução. Mas de forma alguma tal situação diminui a elegância e sutileza desse belíssimo exemplar.

 

Mais detalhes em:

http://www.bourgogne-pascal.com/cave-vins-bourgogne-viticulteur-cote-dor-uk.html

http://www.vivino.com/wineries/jean-pascal-et-fils/wines/volnay-1er-cru-les-caillerets-2010

Ropiteau Vosne-Romanée 1er Cru Les Suchots Borgonha 2005

Ropiteau Vosne-Romanée 1er Cru Les Suchots Borgonha 2005

90. Vizinho do Domaine Romanée Conti. A safra é badalada, chega a sofrer especulações com negociantes estocando vinhos para influenciar o mercado. No final das contas, é apenas um Vosne Romanée muito bom, e nada mais.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/ropiteau/wines/vosne-romane-1er-cru-les-suchots-2005

Lucien & Fanny Rocault Pommard Borgonha 2012

Lucien & Fanny Rocault Pommard Borgonha 2012

90. Corpo e estrutura com um pé fora da Borgonha. A sofisticação está presente, como não poderia deixar de ser, mas já nota-se alguma estrutura digna de Pinot Noir de regiões mais quentes. Os aromas são apaixonantes, com muito perfume floral e elegância.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/lucien-fanny-rocan/wines/pommard-2012

Lucian Et Fanny Rocault Bourgogne Hautes-Cotes de Beaune Borgonha 2012

Lucian Et Fanny Rocault Bourgogne Hautes-Cotes de Beaune Borgonha 2012

89. O termo “Hautes-Côtes” faz referência às colinas atrás dos principais vinhedos da Borgonha, muitas vezes adornadas com falanges e pedreiras. O vinho é simples e descomplexados, mas tem sempre aquela pontada de elegância da região. O vinho se torna mais belo quando se considera a história da família, que se esmera diariamente no campo e vende seus vinhos em uma garagem entalhada na pedra.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/lucian-et-fanny-rocault/wines/bourgogne-hautes-cotes-de-beaune-2012

Olivier Leflaive Pommard Borgonha 2010

Olivier Leflaive Pommard Borgonha 2010

90. Elegante, sofisticado e muito equilibrado. Super redondo e com aromas deliciosos.

 

Mais detalhes em:

http://lesvins.olivier-leflaive.com/fr-FR/vins/cote-de-beaune/villages/pommard-2010/r

http://www.vivino.com/wineries/olivier-leflaive/wines/pommard-2010

Olivier Leflaive Volnay Borgonha 2010

Olivier Leflaive Volnay Borgonha 2010

89. Aromas fantásticos: muito floral e frutado. Elegante e feminino, como sempre muito sofisticado.

 

Mais detalhes em:

http://lesvins.olivier-leflaive.com/en-GB/wines/cote-de-beaune/villages/volnay-2010/r

http://www.vivino.com/wineries/olivier-leflaive/wines/volnay-2010

Domaine Michel Gros Nuits-Saint-Georges 1er Cru Borgonha 2006

Domaine Michel Gros Nuits-Saint-Georges 1er Cru Borgonha

92. Como os Borgonhas envelhecem belíssimamente. Quando jovens, já são elegantes e sofisticados. Mas quando envelhecidos é que mostram toda a sua exuberância. Esse aqui é complexo e estruturado, com acidez e taninos deliciosos. Aromas de frutas vermelhas em compota. Sente-se os aromas talhados pelos anos. Presenciei com este vinho a verdadeira magia da Borgonha: a complexidade que floresce a partir da elegância simples dos vinhos jovens.

 

Mais detalhes em:

http://www.domaine-michel-gros.com/eng/nsg-1-er-cru.html

http://www.vivino.com/wineries/domaine-michel-gros/wines/nuits-saint-georges-1er-cru-2006

Domaine Michel Gros Clos Des Réas Monopole Vosne-Romanée Borgonha 2011

Michel Gros Clos Des Réas Monopole Vosne-Romanée Borgonha 2011

91. Planejar um tour pela Borgonha foi desafiador. Demorei um tempo para entender os “climats”, os pequenos vinhedos, cada um com nome específico e repartido entre diversos proprietários. Levei um tempo para me desassociar da ideia de uma vinícola com vinhedo e sua bodega, tudo junto em uma única propriedade. Ocorre que de vez em quando um vinhedo possui apenas um proprietário: um Monopole. Este aqui foi herança do avô do Sr. Gros. Produz um vinho vibrante, muito equilibrado, elegante e sofisticado.

 

Mais detalhes em:

http://www.domaine-michel-gros.com/eng/clos-reas.html

http://www.vivino.com/wineries/domaine-michel-gros/wines/clos-des-ras-monopole-vosne-romane-2011

Domaine Michel Gros Les Chaliots Nuits-Saint-Georges Borgonha 2011

Domaine Michel Gros Les Chaliots Nuits-Saint-Georges Borgonha 2011

89. Os vinhos da Borgonha são reconhecidos pela sua capacidade de evoluírem magistralmente ao longo dos anos. Este aqui quase estampa no rótulo tal credencial. Ainda jovem, já mostra as arestas aparadas e um equilíbrio elegante. Mas é impossível não degustá-lo e, notando os taninos salpicados, deixar de imaginá-lo belo e opulento daqui a alguns anos.

 

Mais detalhes em:

http://www.domaine-michel-gros.com/eng/les-chaliots.html

http://www.vivino.com/wineries/domaine-michel-gros/wines/les-chaliots-nuits-saint-georges-2011

Domaine Michel Gros Hautes-Côtes de Nuits Rouge Borgonha 2011

Domaine Michel Gros Hautes Côtes De Nuits Rouge Bourgogne 2011

87. O Hautes no nome significa as colinas situadas atrás dos principais vinhedos da Borgonha. De lá saem vinhos, em geral, mais simples, porém, igualmente peculiar quanto ao terroir. Este aqui não apresenta nenhuma complexidade, mas seu equilíbrio é admirável, característica que acabei percebendo ser onipresente em toda a região. Mesmo simples, percebe-se a singela elegância de um vinho feito com muito carinho e dedicação. A baixa graduação alcoólica e estrutura efêmera torna ele muito fácil de beber.

 

Mais detalhes em:

http://www.domaine-michel-gros.com/eng/hautes-cotes-rouge.html

http://www.vivino.com/wineries/domaine-michel-gros/wines/hautes-cotes-de-nuits-2011