Domaine Bott-Geyl Métiss 2015 (Alsácia)

89 pontos. Um alsaciano por menos de R$100. Uma excelente opção para agradar aos jovens apreciadores que, independente da idade, estão descobrindo o mundo do vinho. O açúcar residual torna-o acessível e descontraído, ótimo para os paladares que ainda se acostumam com a bebida. Falta um pouco de complexidade, mas acho que isso não será importante para o público-alvo do rótulo.

R$88 em http://www.delacroixvinhos.com.br/alsace-metiss-2015.html

Paul Jaboulet Aîné Côtes-du-Rhône Parallèle 45 Rouge 2012

Paul Jaboulet Aîné Côtes-du-Rhône Parallèle 45 Rouge 2012

92 pontos. Aromas elegantes, frutado, remetendo a frutas vermelhas maduras. Belíssimo corpo e estrutura, sabor pulsante e envolvente. Elevada acidez em harmonia com taninos pulsantes. Carvalho quase passa desapercebido. Muitas sensações e sabores em um corpo descontraído. Taninos redondos, em nível capaz de levá-lo a um belo amadurecimento pelos próximos cinco anos. Jovem e sofisticado. Um belo exemplo de como ser “entry level”. Ótimo custo-beneficio.

País / Região: França / Côtes-du-Rhône

Castas: 50% Grenache, 40% Cinsault, 10% Syrah

Graduação Alcoólica: 14°

Elaboração: vinhedos localizados perto do Paralelo 45° Norte. Idade metade de 25 anos. Rendimento de 45hl/ha. Terrenos de pedrinhas com solo argilo-calcário e seixos. Vinho resultado de uma longa maceração com as cascas. Fermentação alcoólica longa em cuba de aço inoxidável com temperaturas controladas. Maturado em tanques de aço inoxidável.

Harmonização: carnes vermelhas, de caça e queijos.

Temperatura de serviço: 16 a 18°C

Onde comprar: R$92,81, meia garrafa, em Mistral (pesquisa realizada em 22/04/2016).

 

Mais detalhes

  • http://www.jaboulet.com/Website/site/eng_lesgammes_lesgrandsclassiques_parallele45rouge_description.htm

 

Château Vieux Moulin Les Ailes 2012

Château Vieux Moulin Les Ailes 2012

92 pontos (93RP). Rubi intenso, aromas de frutas vermelhas maduras, leve carvalho, aromas animais (couro, lácteo) e vegetais (aspargos, pimentão verde). Na boca o principal adjetivo que vem à cabeça é expansivo. Volumoso, harmônico e aveludado, mas de uma forma bem europeia, elegante. Nada como os rústicos malbecs argentinos. Boa acidez, mais longo que a média geral. Bom ataque, de forma a sentirmos as frutas pulsante. Taninos redondos, nada de amargor. Provavelmente não filtrado, devido às borras na garrafa.

País / Região: França / Corbières AOC (Languedoc)

Castas: Carignan, Grenache , Mourvèdre

Graduação Alcoólica: 14,5°

Temperatura de serviço: 16 a 18°C

Harmonização: arroz de rabada, ossobuco, pato assado, cassoulet, queijos de massa dura, embutidos.

Onde comprar: R$156 em Grand Cru (pesquisa realizada em 22/01/2016).

 

Mais detalhes

  • http://www.vieuxmoulin.net/epages/70946090-fc41-11de-b83c-000d609a287c.sf/fr_FR/?ObjectPath=/Shops/70946090-fc41-11de-b83c-000d609a287c/Categories/Nos_Cuvees/Les_AOP/Les_Ailes1/Les_Ailes

 

La Chablisienne Chablis La Sereine 2011

La Chablisienne Chablis La Sereine 2011

87 pontos. Esperava mais, dada a fama deste branco francês. A boa notícia é que ainda existe toda a colina de qualidade da denominação para surpreender: Premier Cru e Grand Cru. Os aromas deste aqui são dispersos, com bastante atenção se identifica  a manteiga e querosene, típicos da chardonnay. Não identifiquei a tão falada mineralidade, mas faço mea-culpa… o problema de fato está no degustador. Na boca mostra pouca expressão, apesar de ser bem correto e equilibrado.

País / Região: França / Chablis AOC

Castas: 100% Chardonnay

Graduação Alcoólica: 12,5°

Elaboração: vinhas com idade média de 20 anos. Resfriamento das uvas antes da fermentação. Tanto a fermentação alcoólica quanto a malolática acontecem em tanques de inox. O amadurecimento acontece por um ano sob finas borras, tanto nos tanques quanto em barris de carvalho.

Temperatura de serviço: 10 a 12°C

Harmonização: peixe grelhado.

Onde comprar: R$165,99 em Todo Vino (safra 2010, pesquisa realizada em 12/01/2016).

 

Mais detalhes

  • http://lachablisienne.net/catalogue_us/front_pro.php?rubrique=10&page=2
  • http://www.lachablisienne.net/fiches/admin/fiche_209_en.pdf

 

Grande Renaissance Sauternes 2010

Château La Renaissance Grand Renaissance Sauternes 2010

89. Como já esperado, nota-se grande sofisticação, maior elegância quando comparado aos late harvest sul-americanos. Razoavelmente equilibrado, mas se beneficiaria de um pouco mais de acidez. No nariz, os tradicionais abacaxi, maracujá e mel.

País / Região: França / Sauternes

Castas: Sémillon (69%), Sauvignon Blanc (28%) e Muscadelle (3%)

Graduação Alcoólica: 13,5°

Elaboração: amadurecimento de 8 a 10 meses em barricas de carvalho.

Harmonização: frutas secas e queijo azul, como roquefort e gorgonzola.

 

Pierre André Corton-Charlemagne Grand Cru Borgonha 2010

Pierre Andre Corton-Charlemagne Grand Cru Borgonha 2010

94. Uma obra prima branca! Exemplar fantástico da Borgonha. Consegue superar com folga os já belos e elegantes brancos mais acessíveis. A estrutura é belíssima, reunindo equilíbrio, robustez, potência e persistência.

 

Mais detalhes em:

http://www.pierre-andre.com/en/index.php#/FicheMillesime?idMillesime=463

Clique para acessar o corton-charlemagne-2011.pdf

http://www.vivino.com/wineries/chateau-de-corton-andre/wines/2871466-corton-charlemagne-grand-cru-2010

Comte De Moucheron Meursault 1er Cru 2007 (Borgonha)

Comte De Moucheron Meursault 1er Cru 2007 (Borgonha)

92. Amarelo palha médio. Aroma potente e elegante. Estrutura igualmente elegante, muito equilibrado, combinando a robustez do chardonnay americano com a sofisticação do borgonhês. No fundo, nota-se um pouco de defumado muito agradável.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/fr/meursault/667-meursault-1er-cru-2007-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/meursault-1er-cru-2007

Comte De Moucheron Bourgogne Chardonnay 2011

Comte De Moucheron Bourgogne Chardonnay 2011 (Borgonha)

91. Aromas mais similares ao chardonnay americano, onde nota-se com mais facilidade o floral e frutado. Na boca, as semelhanças com os rótulos americanos se ressaltam: adocicado e estruturado. Um Borgonha feito para o paladar do novo mundo.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/en/bourgogne/754-bourgogne-blanc-2011-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/bourgogne-chardonnay-2011

Comte De Moucheron Beaune 1er Cru 2006 (Borgonha)

Comte De Moucheron Beaune 1er Cru 2006 (Borgonha)

91. Pouco potente, com corpo e estrutura reduzidos, mas, como todo bom Borgonha, muito equilibrado e elegante.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/fr/beaune/692-beaune-1er-cru-2006-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/beaune-1er-cru-2006

Château de Marsannay Savigny-Les-Beaune Vigne Des Hospices De Dijon 2001 (Borgonha)

Château de Marsannay Savigny-Les-Beaune Vigne Des Hospices De Dijon 2001 Borgonha

90. Nota-se claramente o amadurecimento, a evolução da complexidade devido aos anos. Muito redondo e equilibrado, aromas de frutas maduras, final longo e persistente.

 

Mais detalhes em:

http://www.chateau-marsannay.com/vins_domaine_vins.htm

Clique para acessar o 21-Savigny-Les-Beaune.pdf

http://www.vivino.com/wineries/chateau-de-marsannay/wines/savigny-les-beaune-vigne-des-hospices-de-dijen-2001

Comte De Moucheron Borgonha Pinot Noir 2012

Comte De Moucheron Borgonha Pinot Noir 2012

88. Pequeno perfume floral. Ligeiramente desequilibrado com taninos incomodando um pouco. Menos elegante que a média dos Borgonhas tintos.

 

Mais informações em:

http://www.marcheauxvins.com/en/bourgogne/694-bourgogne-pinot-noir-2012-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/bourgogne-pinot-noir-2012

Comte De Moucheron Marsannay Rose Borgonha 2011

Comte De Moucheron Marsannay Rose Borgonha 2011

89. Muito equilibrado e nada ácido. Refrescante.

 

Mais detalhes em:

http://www.marcheauxvins.com/en/marsannay/696-marsannay-rose-2011-comte-de-moucheron.html

http://www.vivino.com/wineries/comte-de-moucheron-148154/wines/marsannay-rose-2011

Jean Pascal & Fils Volnay 1er Cru Les Caillerets Borgonha 2010

Jean Pascal & Fils Volnay 1er Cru Les Caillerets Borgonha 2010

 

 

90. Ainda um pouco jovem, deixando pequenas marcas devido ao tanino ainda em evolução. Mas de forma alguma tal situação diminui a elegância e sutileza desse belíssimo exemplar.

 

Mais detalhes em:

http://www.bourgogne-pascal.com/cave-vins-bourgogne-viticulteur-cote-dor-uk.html

http://www.vivino.com/wineries/jean-pascal-et-fils/wines/volnay-1er-cru-les-caillerets-2010

Ropiteau Vosne-Romanée 1er Cru Les Suchots Borgonha 2005

Ropiteau Vosne-Romanée 1er Cru Les Suchots Borgonha 2005

90. Vizinho do Domaine Romanée Conti. A safra é badalada, chega a sofrer especulações com negociantes estocando vinhos para influenciar o mercado. No final das contas, é apenas um Vosne Romanée muito bom, e nada mais.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/ropiteau/wines/vosne-romane-1er-cru-les-suchots-2005

Lucien & Fanny Rocault Pommard Borgonha 2012

Lucien & Fanny Rocault Pommard Borgonha 2012

90. Corpo e estrutura com um pé fora da Borgonha. A sofisticação está presente, como não poderia deixar de ser, mas já nota-se alguma estrutura digna de Pinot Noir de regiões mais quentes. Os aromas são apaixonantes, com muito perfume floral e elegância.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/lucien-fanny-rocan/wines/pommard-2012