Cartuxa Branco 2011

Cartuxa Branco

93. Ahhh Eugênio de Almeida. Que vinícola! Uma surpreendente capacidade de fazer bons vinhos. Muita estrutura, complexidade que dá banho em muitos tintos. Uma pitada de acidez torna a experiência refrescante, compensando os sabores mais maduros e sérios que vão se desdobrando aos poucos. Cada gole rende uma eternidade de sabores , intensos e persistentes. As camadas de sabor, presentes apenas nos vinhos tops, são facilmente identificadas.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Antão Vaz e Arinto

Graduação Alcoólica: 13%

Elaboração: quando as uvas atingem o estado de maturação ideal, são colhidas e transportadas para a adega, onde se inicia o processo tecnológico com desengace total e ligeiro esmagamento. Em seguida as uvas são fermentadas em cubas de inox, à temperatura controlada de 16oC. Segue-se estágio sobre borras finas durante doze meses com bâtonnage regular.

Serviço: 10 a 12oC

 

Mais detalhes em:

  • http://www.cartuxa.pt/pt/product/3/18#cartuxa

 

Quinta da Chocapalha Arinto 2010

Quinta da Chocapalha Arinto 2010

86. Frutado no nariz. Acidez ligeiramente elevada, o que vem se mostrando uma constante na casta Arinto.

Região / País: Lisboa / Portugal

Castas: Arinto

Graduação Alcoólica: 13%

Elaboração: fermentou em cubas de inox, tendo o vinho ficado em contato com as borras finas durante 6 meses. Produção de apenas 9.600 Garrafas.

 

 

Mais detalhes em:

  • http://www.wonderfulland.com/chocapalha/#
  • http://www.alentejana.com.br/produto.php?c=432
  • http://www.vivino.com/wineries/quinta-de-chocapalha/wines/vinho-regional-estremadura-arinto-2010

 

Quinta da Alorna Reserva Arinto Chardonnay 2013

Quinta da Alorna Reserva Arinto Chardonnay 2013

89. Todos os brancos possuem seu lugar no meu coração, mas não é à toa que a chardonnay é dita como a rainha dos brancos. Que elegância, personalidade e estrutura. Esse vinho aqui me mostrou como a uva é fantástica. Em um corte com arinto, ela desponta e mostra suas característica. Funcionou como uma banda, onde a arinto faz a cozinha (bateria e baixo) e a chardonnay se transforma em um Jimi Hendrix. No nariz, pêssego e carvalho, na boca, uma pitada de acidez tira alguns pontos.

Região / País: Tejo / Portugal

Castas: Arinto, Chardonnay.

Graduação Alcoólica: 13%

Elaboração: as uvas de vindima manual são prensadas e os respectivos mostos clarificados separadamente a baixa temperatura. A Arinto fermenta em cubas inox a 15ºC e a Chardonnay fermenta em barricas novas de carvalho francês, estagiando sobre as borras finas durante 3 meses. Após o lote final, o vinho é estabilizado pelo frio e filtrado antes do engarrafamento. Produção de 29.000 garrafas.

Serviço: 12ºC.

Harmonização: pratos de peixe e bacalhau com natas ou bechamel, queijos amanteigados.

 

Mais detalhes em:

  • http://alorna.pt/Vinhos/Quinta-da-Alorna/Quinta-da-Alorna-Reserva-Branco-2014
  • http://alorna.pt/documents/quinta_alorna_54d0f8e19b958.pdf
  • http://www.vivino.com/wineries/quinta-da-alorna-20387/wines/reserva-arinto-chardonnay-2013

 

Caves Velhas Bucellas Arinto 2012

Caves Velhas Bucellas Arinto 2012

86. Aromas de defumado e querosene, pouquíssimo frutado. Na boca tem uma pontada de sabor, sensação bem peculiar. A acidez é bem controlada, mas desce marcando um pouco. O aroma é difuso, mas o sabor é razoavelmente persistente.

 

Mais detalhes em:

http://www.vivino.com/wineries/caves-velhas/wines/bucellas-arinto-2012