José Maria da Fonseca Ripanço 2013

JMF Ripanço 2013

92 pontos. Taninos redondos e aveludados, mostrando que foram cuidados com carinho. Apresenta típica sensação apoeirada de alguns vinhos portugueses. Equilibrado e volumoso.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Syrah, Aragonês, Alicante Bouschet.

Graduação Alcoólica: 14,5°

Elaboração: fermentação ocorre em cubas de inox a uma temperatura de 28ºC. Envelhecimento por 6 meses em madeira nova de carvalho francês e americano.

Harmonização: carne vermelha e queijos.

Temperatura de serviço: 16 a 18°C.

Preço: R$85,05 em Decanter (pesquisa realizada em 24/08/16).

Mais detalhes:

  • http://www.jmf.pt/index.php?id=378

 

Mouchão Dom Rafael Tinto 2010

Mouchão Dom Rafael Tinto 2010

89. Taninos presentes de forma suave, mas marcando um pouco no final de boca. Pouco aveludado, se mostrando um vinho mais rústico. Não chega a ser grosseiro, mas não possui a mesma elegância e maciez do irmão Ponte das Canas.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Alicante Bouschet, Trincadeira e Aragonês

Elaboração: este é o vinho tinto engarrafado mais jovem da Herdade do Mouchão. Lançado pela primeira vez em 1990, ostenta o nome de um dos primeiros Reynolds à frente da herdade. É um vinho desenhado a partir das castas Alicante Bouschet, Trincadeira, e Aragonez. Vinificado nos tradicionais lagares da adega estagia em tonéis de carvalho português de 5.000 litros e em barricas de carvalho francês durante um período mínimo de 12 meses. Um estágio adicional de 6  meses em garrafa, garante o seu equilíbrio ideal antes de ser lançado no mercado.

 

Mais detalhes em:

  • http://mouchao.pt/pt/domrafael_tinto

 

Cartuxa Reserva Tinto 2009

Cartuxa Reserva Tinto 200991. Já havia degustado o Cartuxa Colheita, irmão mais novo deste aqui, mas não chegou a arrancar os mesmos suspiros. Este Reserva mostra maior maturidade e muito mais equilíbrio. Não chega a ser um senhor de idade, envelhecido, pois sua acidez transmite grande frescor e jovialidade. O diferencial fica pelos aromas que saltam da taça para as narinas quase como uma coreografia. Vinho supimpa!

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Alicante Bouschet e Aragonez

Graduação Alcoólica: 14,5%

Elaboração: produzido a partir de castas criteriosamente selecionadas, Alicante Bouschet e Aragonez, plantadas nas vinhas mais velhas da Fundação Eugénio de Almeida. Quando as uvas atingem o estado de maturação ideal são colhidas e transportadas para a adega, onde se inicia o processo tecnológico com desengace total e ligeiro esmagamento. Em seguida, as uvas são fermentadas separadamente, em cubas de inox e balseiros de carvalho francês, à temperatura de 27oC, a que se segue maceração de 15 dias. Estagiou durante 15 meses em barricas novas de carvalho francês e 12 meses em garrafa.

Serviço: 16 a 18oC

 

Mais detalhes em:

  • http://www.cartuxa.pt/pt/product/3/18#
  • http://www.cartuxa.pt/app_files/cartuxa_tinto_reserva_2011_pt.pdf

 

 

Cortes de Cima Chaminé 2012

Cortes de Cima Chaminé 2012

87. Jovem, com algum frescor, provavelmente devido à acidez que se apresenta de forma tímida. Mesmo assim é bem equilibrado. Um pequeno amargor no final de boca faz com que perca alguns pontos.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Aragonez, Syrah, Touriga Nacional

Graduação Alcoólica: 13,5%

Elaboração: elaborado a partir da fruta bem madura. Fermentado sem engaço, a temperaturas controladas com frequentes remontagens. Estagiou em cubas de inox antes do ser engarrafado, sem colagem e com filtração. É um vinho maduro e fácil de beber, que é engarrafado cedo, geralmente seis meses depois da vindima e sem qualquer estágio em madeira. É melhor se bebido jovem, mas melhora com um curto período na garrafeira.

 

Mais detalhes em:

  • http://cortesdecima.com/pt/shop/avin5148108703418/
  • http://www.cortesdecima.com/downloads/Wine/2012-CHAMINE-Nota%20de%20Vindima.pdf

 

Adega de Borba Rótulo Cortiça Reserva Tinto 2011

Adega de Borba Reserva 2011

87. Apesar de equilibrado, faltou alguma coisa. Pouco aveludado, faltou elegância. Faltou aspecto rústico também. Faltou personalidade e tipicidade. Um vinho camponês, cru.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Aragonez, Trincadeira, Castelão e Alicante Bouschet

Graduação Alcoólica: 13,5%

Elaboração: provenientes de vinhas velhas, as uvas tiveram um rigoroso controlo na evolução da maturação, tendo sido vindimadas em pequenas quantidades. Na Adega após o desengace e esmagamento suave da uva, iniciou-se a fermentação alcoólica que se prolongou por cerca de 10-15 dias com a temperatura controlada a 24ºC, para maior extração dos aromas e sabores frutados da uva. Para aumentar a complexidade polifenólica, os taninos e a estrutura do vinho, este permaneceu em cuba num processo de maceração pós-fermentativa. A fermentação malolática ocorreu posteriormente em recipientes de inox. Para enaltecer e elevar as suas características organoléticas, o vinho estagiou 12 meses em barricas de 3º e 4º ano, de carvalho francês e em tonéis de madeira exótica, findo o qual se seguiu um estágio de 6 meses em garrafa em cave.

Serviço: 16-17ºC.

Guarda: pode ser consumido de imediato, de preferência, poderá também deixá-lo estagiar por até 10 anos.

 

Mais detalhes em:

  • http://www.adegaborba.pt/vinhos/rotulo-cortica/tinto

 

Quinta dos Garnachos Touriga Nacional 2011

Quinta dos Garnachos Touriga Nacional 2011

84. Vinho correto, mas sem nenhuma personalidade. Fraquinho, parece um adolescente querendo mostrar ao mundo sua presença.

Região/Denominação: Dão

Uvas: Aragonês, Jaen, Touriga Nacional, Alfrocheiro.

Graduação Alcoólica: 13%

 

Mais detalhes em:

  • http://www.vivino.com/wineries/quinta-dos-garnachos/wines/touriga-nacional-2011