Luigi Bosca Las Compuertas Riesling 2007

85. Circunstância é tudo. Como já dizia Einstein, tudo é relativo. Depois de uma degustação de seis fantásticos Riesling, este aqui teve suas imperfeições ressaltadas. Gosto metálico, bastante desequilibrado entre a acidez e açúcar. Poucos aromas e final de boca um pouco amargo. Se tiver a oportunidade, provo ele novamente sozinho, sem a interferência de outros gigantes.

País / Região: Argentina / Mendoza (Las Compuertas)

Castas: Riesling

Graduação Alcoólica: 13,1°

Elaboração: a produção é de menos de 6.000 kg por hectare, o equivalente a 1.000 gramas por planta, e 0,9 plantas são necessárias por garrafa. As uvas são colhidas manualmente em caixas de 18 a 20 kg, é realizada uma seleção de cachos, depois eles passam para o desengace e posteriormente para uma seleção de grãos. As bagas são prensadas suavemente em uma prensa pneumática e passam para desborre a frio durante 36 horas. Depois, o mosto é acumulado e fermentado com leveduras selecionadas em cubas de aço inoxidável a uma temperatura de 14° C. Após a fermentação, o vinho é mantido em contato com suas borras por aproximadamente 60 dias (não se realiza fermentação malolática). Mais tarde é estabilizado, filtrado e engarrafado. Antes de ser lançado ao mercado, é conservado pelo menos 6 meses em câmara de frio. O vinho não é envelhecido em barris de carvalho.

Temperatura de serviço: entre 8°C e 11°C

Harmonização: por sua estrutura e untuosidade, vai muito bem com peixes gordos e carnes brancas de sabores simples e com molhos não muito complexos.

 

Mais detalhes em:

  • http://luigibosca.com.ar/pt/colecciones/vinos-de-terroir/luigi-bosca-riesling-las-compuertas/
  • http://luigibosca.com.ar/wp-content/uploads/terroir_riesling_port_72dpi.pdf